Fechar [X]

Skate Solidário II em São Bernardo do Campo

 False

Por Divulgação

Curtir

29/08/2017

No dia 29 de agosto de 2017 (Terça-feira), a partir das 15h, no PARQUE DA JUVENTUDE - CITTÀ DI MAROSTICA - AV. ARMANDO ÍTALO SETTI, 65, BAETA NEVES, SÃO BERNARDO DO CAMPO – São Paulo acontece a cerimônia de lançamento do projeto “SKATE SOLIDÁRIO II”, que promoverá o aprendizado do skate e aulas de cidadania para até 40 crianças da região. Patrocinado pela ArcelorMittal Brasil e Oi, o projeto da ONG Skate Solidário, acontecerá também em dez polos CEUs (Centro Educacional Unificado) de São Paulo atendendo um total de 440 crianças e adolescentes.

Sobre o Projeto:

Cerca de 440 crianças e adolescentes de 6 a 16 anos de São Bernardo do Campo e São Paulo terão a oportunidade de aprender a andar de skate e desenvolver conceitos de cidadania, socialização, convivência e fortalecimento de vínculos, além de aprimorar o convívio social com foco no respeito e cooperação, tendo como base o esporte.

O projeto “SKATE SOLIDÁRIO II é realizado com incentivo da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Governo do Estado de SP e com patrocínio das empresas ArcelorMittal Brasil S/A e Oi, com apoio do Instituto Oi Futuro, Ponto de Cultura Casa do Skate, União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, Secretaria de Esportes e Lazer do Município de São Bernardo do Campo e Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Com duração prevista para os próximos seis meses, o projeto oferece semanalmente aulas práticas e teóricas gratuitas de skate em dez polos (CEU) da Cidade de São Paulo, que dispõem de espaço para a prática do skate (Aricanduva, Meninos, Curuçá, Parque Veredas, Jambeiro, São Mateus, São Rafael, Rosa da China, Paraisópolis e Casa Blanca) e um polo no Parque da Juventude Città  Di Marostica na cidade de São Bernardo do Campo.

Cada polo participante conta com três turmas, atendendo um total de até 40 alunos e dispõem de todo material necessário (skate, capacete, joelheira, cotoveleira e material didático). As inscrições para o projeto podem ser feitas diretamente nos polos participantes, mediante preenchimento de ficha cadastral.

As aulas serão ministradas por instrutores e ajudantes selecionados entre os moradores das comunidades próximas aos locais de aula e capacitados pela Organização Skate Solidário, que contam ainda com equipe técnica.

Com tal prática, a Organização Skate Solidário pretende, além de proporcionar o contato das crianças com o esporte e o desenvolvimento da cidadania, oferecer oportunidade de capacitação profissional e geração de renda aos jovens das comunidades beneficiadas pelo projeto, ampliando a perspectiva de inclusão social através do esporte.

Sobre a Organização Skate Solidário:

A Organização Skate Solidário* nasceu em 2006, a partir do ideal de seu presidente, Marcelo Índio**, em utilizar a força do esporte, aliado às atividades sociais, para amparar crianças e adolescentes em estado de carência ou risco social.

A Organização desenvolve diversos projetos e eventos sociais sempre com foco no aprendizado do esporte como ferramenta de socialização e integração das crianças e jovens à sociedade.

Atualmente, realiza visitas em Creches, Lares Escolas e Escolas para apresentar o esporte e interagir com as comunidades do entorno, levando educação, respeito, cooperação e dignidade aos participantes das atividades propostas.

Entre os eventos de destaque estão participações na Virada Esportiva da Cidade de São Paulo (cinco últimas edições); Jornada Social Paraisópolis (Comunidade de Paraisópolis, São Paulo – SP), Ação Global em São Bernardo do Campo, Sertãozinho, Itú e Jundiaí; Projeto Na Pista Certa; Campeonatos na Cidade de São Bernardo do Campo, entre outros.

*Organização Skate Solidário é certificada pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

**Marcelo Índio conheceu a prática do skateboard no final da década de 70 e participou da fundação da primeira Associação de Skate de São Bernardo do Campo (ASSBC) nos anos 80. Em 2005, passou a estudar sobre Organizações Não Governamentais (ONGs) e Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs), reunindo as informações legais e técnicas que permitiram a estruturação da organização, registrada formalmente em dezembro de 2006.

 

 
 

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se