Fechar [X]

A Rampa do Mureta

Mauro Mureta, madonna False

Por Marcos Hiroshi

Curtir

19/08/2010

Com quase 30 anos de existência, a “Rampa do Mureta” foi reduto de alguns dos principais skatistas da década de 80 e 90. Um dos ícones do Skate brasileiro, Mauro Mureta conta, em uma breve entrevista, como surgiu a ideia e a concretização de ter uma rampa no quintal de casa. Além dos brasileiros, a rampa já teve ilustres visitantes gringos, como na recente passagem de Tony Alva, John Cardiel e Steve Van Doren (filho do fundador da Vans) pelo Brasil.

Confira abaixo entrevista e fotos produzidas por Flávio Gomes. Além do próprio Mureta, a sessão contou com participação de Marcio Tarobinha, Mauricio Hube, Biano Bianchin, Cristiano Mateus, Maurinho Crosshead, Mauricio Cocão e Álvaro Porque.

Entevista com Mauro Mureta:

Conte um pouco da história de como você construiu e qual o motivo de ter sua própria rampa?

A rampa foi construída no começo dos anos 80. Eu e meu irmão fomos muito pra São Bernardo quando criança. Pegávamos quatro ônibus pra ir para lá, éramos assaltados direto. Numa noite fizemos um buraco no quintal de casa, aí vendo o que tínhamos feito e juntando que éramos sempre assaltados, meu pai se rendeu e liberou o espaço pra construirmos a pista. Desde então foram feitas por volta de sete reformas até chegar ao que é hoje.

Na sua casa anda qualquer um ou apenas os amigos?

Amigos, amigo dos amigos e de repente até quem chegar numa boa e pedir pra andar...

O que você tem a dizer sobre o skate no Brasil, sobre campeonatos, patrocínios, pistas públicas e particulares?
Com relação a negócios e patrocínios não estou muito a par... mas, pelo que dizem os skatistas, o negócio não vai nada bem. Quanto as pistas construídas aqui no Brasil, as pessoas responsáveis não tem visão, como acontece lá fora, no berço do skate, isso sim deveria ser usado de exemplo aqui.

Alguma mensagem final?

Minha mensagem é: ande de skate pra se divertir e não para ganhar dinheiro. Além disso, aqui no Brasil é algo bem difícil de acontecer. Não fique focado em campeonatos porque isso não combina com a verdadeira essência do skate. Hoje em dia você vê muito moleque começando a andar de skate só pensando em ganhar dinheiro, e não como antigamente, que era uma maneira de se expressar e se divertir.
 

Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se