Fechar [X]

Vídeo ’Insert Disk’ - Quadra Supply

 False

Por CemporcentoSKATE

Curtir

09/01/2018

O vídeo "Insert Disk", da carioca Quadra Supply, é um novo projeto totalmente filmado em VX1000 e que remete ao estilo dos vídeos de skate dos anos 90.

O vídeo tem partes impactantes, e conta com skatistas de muito calibre como Gabriel Fortunato, Sergio Santoro, Yuri Facchini, Evandro Martins "Gringo", Wilton Souza, Carlos Iqui, John Anderson e Lucas Marques "Dutinha".

João Dutra, videomaker e cabeça da Quadra Supply, explicou um pouco sobre o "Insert Diskna edição 206 da Revista CemporcentoSKATE (dez/jan 2018). Confira matéria publicada na 206 trecho inédito da entrevista com Dutra abaixo:

  Vídeo:




Entrevista:


INSERT DISK

A carioca Quadra Supply está lançando "Insert Disk". O vídeo conta com direção fotográfica e linguagem visual que remetem ao estilo dos vídeos de skate dos anos 90. O novo projeto é totalmente filmado em VX1000 e tem partes de Gabriel Fortunato, Sergio Santoro, Yuri Facchini, Evandro Martins "Gringo", Wilton Souza, Carlos Iqui, John Anderson e Lucas Marques "Dutinha". O videomaker e cabeça da Quadra Supply João Dutra dá uma explanada no assunto:

Em que momento a Quadra Supply deixou de ser um grupo de amigos e se tornou algo mais compromissado?
Na verdade isso nunca aconteceu. Continuamos sendo um grupo de amigos vivendo o skate. A parada é que a coisa foi evoluindo e naturalmente o pessoal foi chamando cada vez mais na responsa. Hoje temos planos mais sérios para o futuro,  o ano está fechando com chave de ouro, mas no final das contas, nada mudou. Somos uma crew que está crescendo e fazendo o que gostamos, por amor.

Como é lidar com os amigos nesse momento chato, na hora de dizer "manos, agora é sério"?
A gente, as vezes, tem que dar um puxão de orelha aqui e outro ali, até porque eu sou mais velho que os moleques, e principalmente porque o pessoal vem muito pro Rio de Janeiro e fica no meu apartamento. Então a gente vai vivendo e aprendendo mutuamente. Eles costumam me chamar de "Quadra Papai".

E como ser sério e manter o clima descompromissado que se vê no vídeo?
É como disse antes, não foi iniciativa minha, foi um conjunto de pessoas querendo fazer algo que fosse sincero. Eu segurei a bronca de fazer tudo meio que sozinho, mas os "atletas" é que merecem o mérito, pois se puxaram e fizeram acontecer. Se não fosse por eles não existiria o filme, não existiria Quadra Supply. A marca sem o skatista não é nada, são eles que fazem a marca e não o oposto. Acho triste que no Brasil o skatista não receba o devido valor até então, mas eu, pessoalmente, acredito que isso está mudando, seja com os meios de comunicação mais acessíveis e com cada vez mais projetos independentes, os skatistas estão se valorizando mais e mais.

O que vem por aí com a assinatura Quadra Supply?
Vai fazer três anos que estamos tocando este projeto, até então, fomos criando uma identidade e vivenciando o skate. Até agora não produzimos nada pra vender, estamos vendendo apenas verdade. No final de 2017 estamos começando a produzir os produtos (lixas, parafusos, roupas etc) pra poder pagar as próximas produções. Nosso intuito é continuar andando de skate, rendendo e produzindo conteúdo. Muitas coisas boas estão por vir. Prometo!

Fala de você: sua história, parceiros do skate no início, o que estudou...
Meu nome é João Dutra, sou natural do Rio de Janeiro, mas logo criança fui morar em Búzios, então me considero mais buziano do que carioca. Inclusive foi em búzios que tive meu primeiro contato com o skate e por sua vez onde comecei a andar de fato. Em Geribá tem um banks histórico que foi construído no ano de 1979. Comecei a dar meus primeiros drops mais ou menos com 13 anos, desde essa época eu já tinha começado a fotografar. Meu padrasto Marcelo Lartigue tinha um jornal em Búzios e me deu minha primeira câmera. Com 15 anos já tinha um grupo de amigos que colavam na pista constantemente, daí ia eu, o Tody, Weik, Pola, Zito, Precoce, Cicero, Sabá e passávamos o dia todo andando, filmando e fotografando.

Com 17 anos me mudei pro Rio pra fazer faculdade de design, e logo que cheguei conheci o Serginho Santoro, foi meu primeiro amigo do skate aqui no Rio, ele tinha acabado de chegar da Califórnia, conheci ele através de uma amiga da minha Mãe que é muito amiga do Pai dele (que hoje é meu grande amigo, Mario Sergio).

Logo na primeira sessão, eu me lembro, nem botei muita fé no pivete, o moleque tinha 11 anos e parecia que eu tava levando ele pro rolé tipo, babá. Ele chegou na pistinha e deu logo um flipão de prima numa escadinha de 5, daí eu já pensei: "esse moleque é brabo"! Desde então nunca mais paramos de andar e filmar juntos, considero ele meu irmão mais novo.

Daí comecei a conhecer mais gente no Rio, o pessoal se encontrava numa quadra poliesportiva ali na Lagoa Rodrigo De Freitas. Foi ali que aprendi a andar de street! No começo era só um chão tosco com um palquinho, depois fomos construindo uns obstáculos e eu acabei entrando pra crew dos moleques que já existia, a HZC (Mogli, João, Rodrigo, Nikolas, Bruninho, Kalunga dentre outros). Um tempo depois o pessoal se juntou e conseguiu que a quadra virasse uma pista com o apoio da prefeitura. A crew é muito style, todo mundo andava e fazia o corre de filmar. Chegamos a soltar alguns full-lenghts, mas como era uma banca muito grande (artistas, skatistas, músicos e etc) não dava pra controlar, a gente acabava filmando com várias câmeras e juntava tudo no final… ficava uns vídeos muito loucos que eu vejo e me inspiro até hoje.

Nesse meio tempo pra tentar organizar a crew tivemos a ideia de criar uma marca e começar a fazer um trampo mais sério, daí que veio o nome Quadra Supply. Eu ficaria responsável pelas filmagens e edições, o João ZMS criou a primeira identidade visual da marca e geral tava envolvido em andar e fazer outros corres. Mas com o tempo o lance da Quadra foi ficando mais difícil de tocar, pois cada um tinha suas coisas pra fazer e eu acabei assumindo. Daí passei a fazer de tudo meio que sozinho.
A coisa foi rolando e meus amigos eram o Alexandre Maia (Carioca, que morava em Curitiba, mas tinha voltado pro Rio). Através dele conheci o Evandro Martins (Gringo) e por ai foi desmembrando, veio o Nicolas Poppe, o John Anderson, Yuri Facchini, toda a banca de Curitiba, conheci os Tropicalients (Trakinas, Ortiz, Renatinho, Espeto, Chales, Polonês) e aí só idéia louca, rolê peso e inspiração.

O pessoal começou a vir pro RJ com mais frequência, fui apresentando as ideias que tinha pra Quadra e os caras foram se amarrando. Fomos fazendo acontecer. Teve um momento que pensei que deveria fazer nosso primeiro full-lenght, pois já tinhas algumas imagens de uma galera filmadas de HD e outros amigos foram chegando junto querendo fazer sua vídeo parte. Dai fiquei na pegada filmando o Victor Peralta, que já conhecia dos rolês da quadra e uma coisa foi levando a outra, os moleques foram rendendo, mas como eu já tinha começado a filmar outras imagens de VX 1000 quis logo fechar esse video em HD (Saturnalia) e começar outro projeto mais com a cara que queríamos desde o início.

Enquanto eu estava filmando pro Insert Disk, eu alugava meu apartamento por temporada, e por indicação do meu irmão Alexandre Maia. O Rodrigo Petersen "Gerdal" me ligou e perguntou se eu gostaria de alugar meu apartamento pro pessoal da Transworld, eles estariam filmando no Rio pra um projeto chamado: The Cinematographer Project. Eu quase chorei, ali conheci o Gerdal, o Klaus, o Gabriel Fortunato, Wilton, Pedro Biagio, o Iqui, acabei saindo em todas as sessões com os caras e foi sintonia total! Foi muito bom conhecer meus ídolos e ver que eles eram pessoas fodas, cada um com sua história e muita vivência pra compartilhar.

Na sequência o Gerdal me chamou pra filmar uma tour da Crupiê, que por sinal foi meu primeiro trampo na Thrasher, depois disso minha vida mudou, aprendi muita coisa com ele e acabamos virando irmãos. Minha visão mudou drasticamente.

No final das contas foi 1 ano e meio filmando pro Insert Disk, em meio a outros trampos no skate e fora do skate. Os moleques se puxaram pra fazer as partes e tudo fluiu, tipo conspiração do universo, hoje fico muito feliz de meus amigos de trabalho serem meus melhores amigos da vida.
Hoje tenho muitos projetos no papel, alguns já sendo executados. Tem clipe do meu irmão e skatista (Lennon Frassetti pra sair), vou casar com minha parceira de 7 anos (Clara Nahr, "Quadra Mamãe"), tudo está fluindo graças a Deus!

 
 
Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se