Fechar [X]

Mitos Vadios

 False

Por Armen Pamboukdjian - Da Redação

Curtir

05/11/2018

Não é segredo para nenhum skatista que, nos últimos anos o skatista profissional Murilo Romão vem se inspirado em movimentos artísticos e de experiências urbanas para correlacionar às suas produções audiovisuais de skate. E não poderia ser diferente com Mitos Vadios, mais novo vídeo lançado nesta segunda-feira, 5, por Romão em seu canal no YouTube.

Assista:



Mitos Vadios foi uma arte-ação que aconteceu neste mesmo dia (05/11), no 
longínquo ano de 1978, em plena ditadura militar que assolava o Brasil. O evento aconteceu em um estacionamento da Rua Augusta e foi idealizado pelo pintor, escultor e pioneiro da performance Ivald Granato.

A performance contou com participação de vários artistas, entre eles Hélio Oiticica (1937-1980) e era
uma crítica à I Bienal Latino-americana de São Paulo, então em curso na cidade e organizada sob o polêmico tema Mitos e Magia. A centralidade da vivência nas ruas voltada aos espaços de convívio público se dá num processo de “desmitificação” e expõem ausências e vazios que dão lugar à invenção do caminhante, no nosso caso o "skatista". 

É nesse contexto que Hélio Oiticica afirmou que o delirium ambulatorium é um “delírio concreto” que se faz no confronto atento com as coisas prosaicas que compõem a cidade e que engendram situações criativas, o procedimento que promove em “andanças de vadiagem”, portanto, uma ideia que vai totalmente de encontro com os temas abordados anteriormente por Murilo, como o flaneur, o situacionista, ou mesmo o ato de deambular, entre outras experiências urbanas de alteridade.

Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se