Fechar [X]

The Otherside

foto Rafael Anticaglia False

Por CemporcentoSKATE

Curtir

03/04/2017

“Isso é só um recomeço. São manobras, nao é uma vídeo parte. Quero continuar evoluindo da onde eu parei.”É assim que Maílton dos Santos define “The Otherside”, seu primeiro apanhado de manobras após a delicada biópsia, procedimento fundamental para a definição dos futuros passos rumo a solução definitiva de um tumor cerebral.


Você ganhouskateparks novos perto de sua casa.

Sempre quis ter um lugar legal pra andar de skate perto de casa...e agora tem a skatepark aqui da Vila Prudente, e a da Moóca também, onde me envolvi bastante no projeto. Tenho andando diariamente.

Como está o tratamento/acompanhamento agora?

Ainda estarei em tratamento durante cinco anos. O médico está acompanhando meus vídeos, meu dia a dia e com o resultado do último exame (realizado sete meses após a liberação pra andar de skate) ele disse que estou ótimo e que devo aumentar minhas atividades físicas. Fiz quimioterapia e radioterapia, é algo que exige acompanhamento constante.

O Márcio Mauá, um skatista lendário do ABCDM, parece estar passando por uma situação parecida com a sua né?

Estou acompanhando sim desde do começo da luta dele. É exatamente o que aconteceu comigo. Estávamos nos falando antes e depois da cirurgia dele.  

E a sua relação com o Rafael Anticaglia (videomaker)?

Ele apostou em mim de novo. Em 2009/2010, eu era amador, estava passando pra pro e ele fez um vídeo pra mim, sem dinheiro nenhum, e com ele ganhei o Amador do Ano no Troféu CemporcentoSKATE. E agora, depois da cirurgia, ele apostou de novo. Esse título (The Otherside) faz referência ao outro lado do skate que eu estou explorando agora, procurando andar em lugares diferentes e não só corrimão.

Você temeu a morte?

Nunca pensei em morrer. Acho que só hoje sei a gravidade do que eu tinha, mas tinha certeza de que não ia morrer. Meu maior medo era nao poder andar de skate de novo.

Não andar de skate seria como morrer?

A única coisa que eu gosto de fazer é andar de skate, independente de patrocínio, visualizações ou likes. Quando desci o primeiro corrimão de novo, voltei pra casa muito satisfeito. 

E uma capa de revista? Ainda pensa em fazer outra?

Não penso...mas se der pra acontecer naturalmente, encontar um pico bonito, algo grande, eu faço!

E sua família? Como lida com tudo isso?

Sempre me apoiaram em tudo, e sempre souberam que eu queria voltar a andar de skate. Agora eles estão felizes me vendo de volta nas sessões. Outra coisa bem importante é a ajuda que eles me dão na minha nova dieta, comer melhor e alimentos mais saudáveis.

Você se mantinha próximo do skate durante o período mais crítico, antes e depois da cirurgia?

Eu desviava o assunto. Não queria nenhuma sensação muito intensa, tentava não assistir vídeos ou conversar muito sobre skate. Eu ficava ansioso e isso não era bom pra mim naquele momento.

Devem ter sido dias difíceis.

Mas aí que eu vi o quanto o skate me faz falta. Hoje em dia só penso em andar de skate, dormir cedo pra poder andar de skate no dia seguinte. Nem sinto mais vontade de ir pra balada.

Então...nao contem com o novo Maílton pra balada? Vai resistir?

Pode ter certeza que sim. Meus amigos da balada estão até desistindo. Só penso em acordar bem e andar de skate.

 

"Só quero agradecer a Deus por me dar mais uma chance"

 
Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se