Fechar [X]

A pista de skate fantasma do Jd. Peri

 False

Por Armen Pamboukdjian

Curtir

11/02/2016

Um vídeo com mais de 10 mil visualizações no Facebook, postado pela página do Coletivo Skate Constrói, denuncia mais uma bizarrice nas construções de skate parks públicos.

Bom, quero dizer, neste caso é da “não construção” da pista de skate do Jardim Peri, na zona norte da capital paulista.

Assista abaixo:



Para que tudo tenha um início, meio e fim, temos que explicar ao leitor que em uma rápida consulta no site oficial da Prefeitura de São Paulo consta a informação - de 12 de abril de 2005 - da existência de uma pista de skate, além de uma área para lazer no bairro, mais precisamente entre as ruas Indio Peri, Felizberto freire e Maria Antônia Martins.

O fato chama atenção pois no local indicado pela prefeitura não há nada além de uma praça. Segundo os moradores, nunca existiu uma pista de skate ou movimentação que indicasse a construção de uma praça de lazer nem de algo parecido no bairro.

Mas a pista fantasma “existe” para a Prefeitura de São Paulo sabe-se lá por quais motivos: Pior ainda é que se consta a existência da área, provavelmente, o dinheiro saiu dos cofres públicos.  Neste sentido, os skatistas do Coletivo Skate Constrói vem tentando há algum tempo uma solução para o impasse, mas sem obter muito sucesso. Foi ai que eles tiveram a idéia de publicar um vídeo na internet denunciando o caso. E deu certo!

Passados alguns dias da divulgação do vídeo na rede social, o jornal Diário de São Paulo ficou sabendo do caso e procurou os skatistas para endossar ainda mais a denúncia com uma reportagem sobre o (des)caso, fato que se consumou na edição da última quarta-feira (10) do diário.

Na matéria do jornal, a Subprefeitura da região informou que desconhece a existência de tal pista e área, e ainda por cima indica à reportagem que os skatistas do bairro podem andar de skate em pistas que existem em outros bairros mais afastados. Com toda a visibilidade que o caso do Jardim Peri vem ganhando, os skatistas do Skate Constrói esperam ser atendidos pelo subprefeito da regional Casa Verde/Cachoeirinha, responsável pelo bairro do Jardim Peri, para as devidas explicações.

Um dos skatistas do Skate Constrói, Carlos Henrique de Souza não acredita na situação e pede união dos skatistas da zona norte: "Estamos muito desunidos na região, todos tem que vir para o mesmo lado. O skate domina a cidade, é o segundos esporte mais praticado do Brasil e a gente não tem apoio nem da prefeitura, isso não pode mais ficar assim", desabafou.

Tirando todo esse fato confuso e nebuloso, a zona norte ainda conta com mais duas pistas que nunca existiram, mas que também constam na lista do site da prefeitura. São elas; pista na entrada da Casa Verde (Rua [sic] Braz Leme com a Rua Marambara (Marambaia) e a pista do Jardim Vista Alegre (Rua Firminópolis com a Rua Ibiraiaras).

Vale lembrar que em dezembro de 2015, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) emitiu um comunicado denunciando o mal planejamento de pistas de skate e o desperdício de verbas públicas com as mesmas (clique aqui e leia).

Fica aqui o apelo dos skatistas do Brasil para que os órgãos responsáveis façam a coisa sempre da maneira correta. Se determinado município ou região vai construir uma pista, por exemplo, que procure entidades idôneas (associações de Skate, federações estaduais de Skate e Confederação Brasileira de Skate) para receber consultoria, seguindo suas recomendações e também elaborando um edital de licitação para participação apenas de construtoras especializadas em pistas de Skate e não de empreiteiras que não entendem nada de Skate.

 
Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se