Fechar [X]

Resultados Oi STU Open 2017

Yuto Horigome - Foto: Pablo Vaz False

Por Divulgação

Curtir

02/05/2017

Uma final à altura do maior mundial de skate da história da América Latina.

Na manhã do último domingo, 30, os skatistas do Oi Skate Toral Urbe Open (Oi STU Open) entraram na pista da Praça Duó, diante de uma arena lotada, para a grande decisão. E o grau de dificuldade das manobras comprovou o altíssimo nível da competição.

No Open Feminino, o pódio teve dobra dinha brasileira, com Pâmela Rosa em primeiro e Gabriela Mazetto em segundo. A austríaca Julia Bruckler ficou com a terceira colocação. No Masculino, o japonês Yuto Horigome usou toda a pista e com muita ousadia e versatilidade garantiu o título, seguido pelo neozelandês Tommy Finn e pelo amador brasileiro Lucas Alves. Ao longo de todo o torneio, os juízes avaliaram mais de 3.000 manobras dos competidores, entre erros e acertos.

Com muita velocidade e 100% de aproveitamento na bateria, a bicampeã mundial e duas vezes medalha de ouro nos X Games, Pâmela Rosa, embaixadora do Oi STU Open, entrou na decisão determinada a conquistar o título. Usando muito bem toda a pista, a skatista de São José dos Campos levantou o público presente com manobras perfeitas como um frontside smithgrind e um backside rockslide no corrimão maior.

"Estou muito feliz. Só tenho a agradecer à organização do evento, que foi fantástico, e a todos que me apoiam. Foi uma experiência incrível competir aqui no Rio, com toda essa torcida e energia. A pista da Praça Duó também ficou maravilhosa e foi muito gostoso andar nela", comentou Pâmela Rosa.

Na avaliação dos competidores do Oi STU Open, os juízes usaram como critérios o nível de dificuldade das manobras, a quantidade de aterrissagens corretas (menor número de faltas), além da utilização do maior número de espaços e obstáculos na pista. Na disputa masculina, o embaixador do Oi STU Open Kelvin Hoefler começou bem na bateria, mandando, entre outras manobras, um flip backside rockslide. Porém, não conseguiu manter a mesma pegada na sequência e com algumas falhas ficou com a sexta colocação no torneio.

Melhor para o japonês Yuto Horigome, que com muito estilo obteve 83.83 como nota final, levando o título. O neozelandês Tommy Finn também se destacou pelo grau de dificuldade das manobras e, com 80.83, ficou em segundo. Mas a história mais incrível na competição foi, sem dúvida, a de Lucas Alves. O curitibano iniciou a disputa ainda no Round 1, composto apenas por amadores, e com uma trajetória sensacional chegou ao terceiro lugar no pódio. "Cheguei a ficar em primeiro na bateria, mas acabei errando três manobras na parte final e perdi pontos. Estou muito feliz. Quase não tenho palavras para descrever. É uma conquista muito importante para a minha carreira", declarou o skatista, que espera se profissionalizar nos próximos anos.

Ao todo, as finais do Oi STU Open contaram com a presença de representantes de oito países e quatro continentes: Brasil (seis), França (quatro), Argentina, Estados Unidos, Holanda, Áustria, Japão e Nova Zelândia.

Entenda como funcionou o Oi STU Open

As disputas em todo o torneio aconteceram em formato de Jam Session Ordenada, onde os competidores se alternam na pista em ordem pré-determinada. Cada competidor pode tentar uma manobra por vez e, acertando ou errando, deve esperar todos os outros competidores tentarem suas manobras para poder tentar sua segunda manobra e assim por diante. A classificação final é determinada de acordo com a pontuação obtida pelo skatista no somatório geral das baterias de cada round.

No Open Masculino, 176 skatistas competiram, sendo 104 profissionais (78 brasileiros e 26 estrangeiros) e 72 amadores (54 brasileiros e 18 estrangeiros). No feminino, foram 28 as competidoras inscritas, sendo 19 do Brasil e nove de fora. Além disso, o Comitê Técnico Organizador (CTO) ofereceu 20 Wild Cards: 16 para o Open Masculino e quatro para o Feminino.

As etapas do Open Masculino foram organizadas da seguinte forma. O Round 1 classificou 12 amadores para o Round 2. No Round 2, os 24 classificados (12 do Round 1 e 12 pré-classificados nas seletivas estaduais) se enfrentaram por oito vagas na fase seguinte. No Round 3, os oito amadores classificados no Round 2 se juntaram aos competidores profissionais (brasileiros e estrangeiros) previamente inscritos. Classificaram-se os 30 melhores resultados para o Round 4.

No Round 4, os 30 classificados se juntaram aos 10 profissionais convidados pré-classificados em busca de 16 vagas. Já no Round 5, os 16 mais bem colocados no Round 4 se uniram aos outros 16 profissionais convidados pelo Comitê Organizador (Silver e Gold Wild Cards). Destes 32 competidores, 16 passaram à semifinal, e, em seguida, oito avançaram à final. No Open Feminino, 32 skatistas disputaram o Qualifying, com as oito melhores seguindo para a decisão.

A competição teve a maior premiação já vista em um campeonato de skate na América Latina, num total de R$ 400 mil. O torneio é chancelado pela International Skateboard Federation (ISF), a World Cup Skateboarding (WCS), a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e a Federação de Skateboard do Estado do Rio de Janeiro (Faserj), e soma pontos para o ranking da WCS. 

O Oi STU Open, etapa do Circuito Mundial de Street 2017, é apresentado pela Oi, viabilizado pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE), além de contar com o Windsor Hotéis como hospedagem oficial do evento. O torneio tem coordenação técnica da Confederação Brasileira de Skate (CBSK) e da Federação de Skateboard do Estado do Rio de Janeiro (Faserj), arquitetura pela Rio Ramp Design, curadoria artística da Homegrown e realização/idealização da Rio de Negócios.

Karol Conka e programação cultural para todos

Classificação Final Open Masculino

Yuto Horigome (JAP) - 83.83
Tommy Fynn (NEW) - 80.33
Lucas Alves (Curitiba) - 78.33
Joseph Garbaccio (FRA) - 74.67
Vincent Milou (FRA) - 74.33
Kelvin Hoefler(BRA)  - 73.67
Carlos Ribeiro "Dudu" (BRA) - 71.00

Classificação Final Open Feminino

Pâmela Rosa(BRA) - 84.83
Gabriela Mazetto (BRA) - 80.33
Julia Brueckler (AUS) - 80.33
Mariah Duran(USA) - 70.33
Candy Jacobs(HOL) - 68.50
Charlotte HymParis (FRA) - 62.83
Helene Gerard (FRA) - 58.17
Vitória da Silva (BRA) - 50.00

Premiação*

Open Masculino (192 competidores no total)
1º lugar - R$ 66 mil
2º lugar - R$ 48 mil
3º lugar - R$ 36 mil

Open Feminino (32 competidoras no total)
1º lugar - R$ 20.700
2º lugar - R$ 16.200
3º lugar - R$ 13.500

* As premiações contemplaram até o 32º colocado no Masculino e a 12ª no Feminino

Notícias relacionadas
Mais notícias

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se