Fechar [X]
 False

Edição 03 - Ano 14

CD encartado do novo álbum de De Leve: "DE LOVE"

::CAPA::
Michell Simonetto, frontside wallride alley-oop, usando as rampas que ele mesmo construiu. Foto: Pablo Vaz

:: Matérias Principais ::
A AGENDA DE MICHELL SIMONETTO
Os novos tempos valorizam os profissionais que vão além de suas obrigações. Aqueles que utilizam todas suas habilidades e conhecimento, e de forma organizada produzem mais do que é esperado. Pessoas diferentes fazem corporações diferentes. O skatista profissional Michel Simonetto é daqueles que faz mais (e melhor) de cada tarefa que se apresenta no seu caminho. E isso faz toda a diferença

Entrevista Douglas Prieto e Fotos Pablo Vaz

Michell Simonetto
26 anos, 20 de skate
Curitiba (PR)
Patrocínios: Vibe e 5LA

Qual a melhor coisa de ser skatista profissional?
É poder definir o seu verdadeiro caminho no Skate. Usar o que você tem de melhor como skatista e fazer disso o seu trabalho. A liberdade de fazer o que você quer, desde que seja bem visto pelo mundo do Skate. Outra coisa muito legal de ser profissional é participar das ações e dos projetos de marketing da empresa que te patrocina. O que mais me deixa satisfeito é que faço as coisas com prazer, pelo bem do Skate e com o intuito de fortalecer a cena curitibana. Tenho uma vida agendada, com espaço pra andar, pra filmar, pra trabalhar pelo skate. E em cada atividade dou o meu melhor.

Leia matéria de Michell Simonetto na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

GLAUBER MARQUES: SEMPRE CALMO, NUNCA SATISFEITO
Glauber Marques está pronto. Adaptado às dificuldades das ruas brasileiras, nunca se deixou intimidar pelas adversidades e segue seu caminho sem olhar pra trás, construindo seu futuro com talento. E massa plástica, se for preciso.

Texto Douglas Prieto e Fotos Homero Nogueira

Glauber Marques Costa
24 anos, 14 de skate
Patrocínios: Element, Von Zipper, Nixon e DVS
São Paulo (SP)

A dificuldade extra de nascer e se criar andando de skate onde o chão liso rareia, onde os corrimãos têm pouca entrada e saída, ou onde o mármore aparece pouco, tem sido um trunfo para os skatistas brasileiros. Quando tem oportunidade de uma sessão num chão liso, onde a borda escorrega fácil ou quando há tempo de posicionar os pés, a experiência áspera joga a favor. Glauber Marques é um dos que compactuam com esta opinião. “Rua pura. Se o pico é difícil pra andar, pode me chamar”, afirma.

Leia matéria de Glauber Marques na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

RECMACHINE: QUEM SE HABILITA?
Mais do que um vídeo de skate, a história do “Quem se habilita?” é uma pequena aula de como lidar com as armadilhas e limitações do tempo. A máquina de gravar em confronto com o tic tac frio e incessante do relógio. Qual o resultado da batalha?
Texto Douglas Prieto e Fotos Eduardo Braz

O chamado desafiador era a senha para atiçar skatistas. Tudo começou através de trocas de e-mails entre amigos. Rafael Anticaglia fotografava alguns picos de rua, mandava a foto por correio eletrônico para seus amigos e escrevia apenas “quem se habilita?” no título da mensagem. As respostas positivas resultavam em sessões registradas em foto e vídeo. Essas imagens foram o embrião da produção do Studio Recmachine. Se em alguns casos definir um título é tarefa complicada, no caso deste vídeo o título foi a primeira coisa, definida antes mesmo de se saber no que daria o projeto.

Leia matéria do Recmachine na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

DE LEVE
Encartado nessa edição da CemporcentoSKATE o novo álbum do rapper Ramon Moreno de Freitas, mais conhecido como De Leve. Se a subversão sempre foi a sua característica, “De Love” é uma afirmação – em 11 faixas – que ficar parado não combina com o estilo De Leve de fazer as coisas. Seja pela guinada de estilo, em busca de um clima menos agressivo, seja na forma de distribuição, apostando na parceria com uma revista de Skate, o fato é que “De Love” veio para marcar sua carreira, acrescentando mais mistura, sarcasmo e experimentação na trajetória do niteroiense. Escute e aproveite o disco, de preferência lendo essa entrevista descontraída e reveladora. Nela, De Leve explica seu momento “De Love”, fala de antigas polêmicas, técnicas de gravação, Caramujo Sonolento e muito, muito mais

ENTREVISTA FELLIPE MOTTA E FOTOS FERNANDO MARTINS

 
De onde vem o apelido?
Cara, o apelido "De Leve" vem d'eu usar muito essa expressão. Teve uma época da minha vida que pra tudo eu falava isso! Era como se fosse uma vírgula! "Vou ali de leve". O Marechal que deu o apelido. Ele falou assim "Ah! Então eu vou te chamar de De Leve!!!" Aí ele chamou de De Leve e nunca mais falei isso!

Leia matéria do DE LEVE na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

CARTA ABERTA À IGOR BRILHA
Brilha é lendário.

Afinal, não é qualquer um que sai para dar um rolé munido de um pote de gel e um pente fino pra arrumar o cabelo. Não podia mesmo ser diferente, o cara é galã. Está acostumado a ser diferente. Toda figura ímpar é assim.

Não é qualquer um também que é anão e anda de skate, bebe mais cachaça e cerveja que todo mundo, fuma mais que qualquer um, é astro de clipes e ainda é ídolo das gatinhas.

Leia matéria da CARTA ABERTA À IGOR BRILHA na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

DE VOLTA, PARA O FUTURO
O skatista profissional Cristiano Mateus reedita a Ultra Skate, num formato totalmente novo, com infraestrutura comparável aos melhores skateparks do mundo
Por Douglas Prieto e Fotos Eduardo Braz

Quem se atenta a detalhes pôde perceber que um nome forte da história do Skate nacional voltou ao cenário nos últimos meses. Adesivos, camisetas e capacetes com o antigo logotipo da Ultra Skate foram vistos fazendo parte do equipamento de alguns skatistas de ponta, mas nada havia de concreto neste revival até então, além de um saudável saudosismo de um verdadeiro templo do Skate paulista.

Leia matéria da Ultra na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

TURISMO CONCRETO
Os suecos Mathias Nylen e Per Magnusson escolheram a América do Sul como destino de férias. Mas não vieram em busca de sol, samba e carnaval: ambos são skatistas, e impressionados pelas imagens das nossas pistas de concreto, visitaram nosso continente para desfrutar de algumas das principais opções skatáveis para os amantes das grandes paredes

Texto Marcelo Viegas e Fotos Eduardo Braz

Leia matéria TURISMO CONCRETO na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

DIAS LIVRES
O que é possível fazer em três dias? Muita coisa ou quase nada, tudo depende de oportunidade e empenho. A equipe da Freeday usou três dias livres de sua Tour 360 Graus para produzir fotos para a CemporcentoSKATE. Foram 72 horas bem proveitosas, e o resultado você pode conferir nessa e nas próximas páginas

Texto Marcelo Viegas e Fotos Renato Custódio

Leia matéria DIAS LIVRES na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

COM AS 4: BIGSPIN
POR PAULO PIQUET
TEXTO DOUGLAS PRIETO E FOTO HOMERO NOGUEIRA

O bigspin é, sem sombra de dúvida, uma das manobras de solo mais populares do street skate atual, ainda que tenha sido inventada há aproximadamente vinte anos. Paulo Piquet mostra, na sua sequência, como executar com perfeição: um shovit 360º, girando o corpo 180º e voltando de fakie. 

Leia matéria sobre a manobra BIGSPIN na íntegra com fotos na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

CONTRAMÃO
1994, ALEMANHA: FAZENDO ROLO, DORMINDO NO CARRO E JUNTANDO MOEDAS
POR GIAN NACCARATO

Em 1994 fui para a Europa pela primeira vez, para correr o campeonato da Alemanha, o Münster Monster Mastership. Tinha acabado de passar para profissional, e os meus patrocínios da época ajudaram com a passagem. Mas tive que correr atrás de uma grana pra ficar lá, minha mãe e meu pai deram uma força, enfim... Fui junto com os skatistas da minha equipe (Alva): Digo Menezes, Lincoln Ueda e Eugênio Geninho.

Leia íntegra da matéria com GIAN NACCARATO na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

MUDOU PARA MELHOR
Alterações no formato e transição de gerações marcam a nona edição do Oi Vert Jam no Rio de Janeiro

Texto Charles Franco e Fotos Dhani Borges
Termômetros batendo a casa dos 40º graus testemunham uma verdadeira invasão de turistas vindos de todas as partes, lotando hotéis em busca de praias cercadas de belas paisagens. Esse é o verão no Rio de Janeiro, um dos mais significativos pólos turísticos do mundo. E é justamente nesse cenário que, há nove anos, a Lagoa Rodrigo de Freitas recebe o global Oi Vert Jam, evento que marca o início do circuito de vertical da World Cup of Skateboarding (WCS), transmitido ao vivo, em rede nacional. Como já é de costume, os grandes nomes do Skate brasileiro marcaram presença, já que essa acaba sendo uma das poucas opções de competirem em um evento profissional dentro do país.

Leia íntegra da matéria do Oi Vert Jam na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

Couble: RODOLFO RAMOS JUNIOR PIG
Texto Marcelo Viegas e Foto Renato Custódio

Leia na íntegra matéria do Couble na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

BIA SODRÉ: VOA SKATE!
Texto Evelyn Leine e Fotos Fernando Martins

Anna Beatriz Sodré
15 anos, 03 de skate
Niterói (RJ)
Apoio: Girlie, Street Line e Wave Rock
    
Quando ligou a TV naquela ensolarada manhã de domingo, Anna Beatriz Sodré mal imaginava que as cenas que veria a seguir mudariam sua vida de forma significativa. A tão aguardada competição, que fora anunciada intensamente durante as últimas semanas na TV, teria início naquela hora. Acontecia ali o Oi Vert Jam, tradicional campeonato de vertical realizado no Rio de Janeiro, onde Bia mora. Fascinada pelos aéreos surreais dos competidores, ela se apaixonou: “Foi tipo amor à primeira vista. Depois disso comecei a ver mais coisas sobre skate”.

Leia na íntegra matéria com Bia Sodré na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

DIOGO JAPO: QUANDO A ARTE VEM DO BERÇO
Entrevista Marcelo Viegas e Fotos Fernando Martins

Os dois motivos que trazem Diogo Nii Cavalcanti (aka Japo) às paginas da revista foram originados pela mesma pessoa: sua mãe. Kimi Nii é ceramista, e inspirou o filho a fazer e viver da arte. Foi ela também quem comprou o primeiro skate do pequeno Diogo, então com nove anos. Aproveitou bem as lições e o skate. Tornou-se artista 3D e skatista. Aqui está sua história

Diogo Nii Cavalcanti, aka Japo
31 anos, 22 de skate
São Paulo (SP)

Leia na íntegra matéria com Digo Japo na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

COLUNAS
- Chora Neném por Edu Lopes: “TEORIA DA SÍNDROME DA LITERATUROFOBIA NO MUNDO MODERNO (VOCÊ REALMENTE LEU ISSO?)”
- Cº 365 por Fabio Bitão: “Sumaré (SP), 17:22h”

CORUJA
O Coruja está atento. Nenhum animal terrestre possui ouvidos mais aguçados. Segundo os especialistas, ele consegue ouvir a dezenas de metros de distância. Sua visão também impressiona: grandes olhos fixos, com um campo de visão maior do que o das outras aves. Pode virar a cabeça em 180º e esticar o pescoço, para enxergar melhor a sua presa.
Todo mês o Coruja estará aqui, alerta e concentrado, para revelar curiosidades do mundo do Skate. Tudo o que você queria saber e não tinha para quem perguntar. O Coruja sabe. Ou, pelo menos, vai atrás da informação...
Este mês tem:

- POR ONDE ANDA WILSON SALLADA?
- RECORDISTA DO YOUTUBE
- PROFISSIONALISMO EM NÚMEROS
- NOMES SUGESTIVOS
- DEBUT COLETIVO
- NASCE UMA ESTRELA

KAMAU MOSTRA O CAMINHO DAS PEDRAS
A cada dia surgem novas formas de fazer música. Uma avalanche de informações e possibilidades, que muitas vezes nos deixam perdidos, inibidos, ou simplesmente sem saber por onde começar. Nada melhor do que alguém que respire o assunto diariamente há uma década para nos falar um pouco a respeito. Procuramos o Kamau, para que nos mostrasse o caminho das pedras.
Por Edu Lopes

Leia na íntegra matéria com Kamau na CemporcentoSKATE #03, Ano 14.

Concha
- SERENGETI & POLYPHONIC – Don't Give Up (Audio 8)
- FRANK JORGE – volume 3 (Monstro Discos)
- BLACK FRANCIS – sv n f ng rs (Music Brokers)
- SUBSOLO – Ordem de Despejo (Independente)
- ALMA MATER – Movements – (Sinewave/Groselha Fuzz)

TRILHA SONORA: “MADE IN BRAZIL”
GUARULHECE. VÍDEO
Por Marcelo Viegas

Uma produção em família. Made in Brazil foi filmado, dirigido e editado pelo videomaker Diogo Ramos de Oliveira (Gema), com direção final do seu irmão, Diego Ramos de Oliveira. O vídeo traz partes individuais dos skatistas profissionais Everton Tutu e Marcelo Marreco, além dos amadores Caio Boca, Luiz Aladin, Romulo Pereira e Mario Romário. O DVD está nas ruas, e a TRILHA SONORA está aqui!

COTA: FABIO CASTILHO

Colação de Grau
Renato de Souza (Curitiba – PR), Freu Gomes (Diadema – SP), Felipe Espíndola (Curitiba – PR) e Allan Carvalho (São Bernardo do Campo – SP)
 

Para acessar com a sua conta do Facebook, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se

Para acessar com a sua conta do Twitter, é necessário que você esteja cadastrado no site.

Já sou Cadastrado! Cadastre-se